COMENTÁRIOS FAÇA SEU COMENTÁRIO!

500 caracteres disponíveis

Todos os comentários publicados no site do Diário de São Paulo só serão publicados após avaliação da equipe web, o que pode gerar atraso na liberação de algumas mensagens.
Mensagens ofensivas, ou com palavras de baixo calão não serão publicadas.
O Diário de São Paulo não se responsabiliza legalmente pelo conteúdo dos mesmos.
Ao publicar mensagens no site do Diário de São Paulo, o internauta autoriza imediatamente a publicação do mesmo na edição impressa.
É fundamental que o nome completo e os dados de contato (e-mail) estejam corretos.
O Diário de São Paulo dá-se ao direito de não publicar mensagens suspeitas de spam, ou que contenham qualquer forma de discriminação.
Termos chulos ou ofensivos serão barrados.

codigo

aceito as cláusulas da politica de privacidade

Diário de São Paulo

VERSÃO
IMPRESSA
VERSÃO
IPAD
FALE
CONOSCO
SEX
1 AGOSTO
02/12/2011 16:36

A diferença entre ideia e oportunidade

Todo dia, quando vai ou volta do trabalho, Roberto passa em frente a uma casa, localizada estrategicamente na esquina de um cruzamento supermovimentado, e divaga: “Se isso aqui fosse uma padaria...” E logo imagina como seria se o lugar fosse seu: a variedade de produtos, os tipos de pães, confeitos, o serviço, a decoração. E pensa, principalmente, como estaria feliz e rico se fosse ele o dono. Mas Roberto também se questiona: será que tudo isso é só uma ideia ou uma oportunidade?

“A ideia, para virar uma oportunidade, precisa evoluir”, responde Eduardo Pinto Vilas Boas, diretor da consultoria Empreende. “Oportunidade de negócio é uma ideia ou inovação que pode ser posta em prática e gerar retorno financeiro”, resume.

Então, para que Roberto descubra se os seus sonhos são possíveis e, principalmente, viáveis, o melhor que tem a fazer, antes de tudo, é procurar responder a algumas questões, recomenda Vilas Boas:  “Quem é o público? Tenho dinheiro? Como vai ser o modelo de negócios? No momento que puder se tornar um negócio, será sustentável?”

Com as respostas em mãos e muita pesquisa, é possível deixar de sonhar para começar a planejar. E é aí que o futuro empreendedor vai perceber se o devaneio tem potencial.  “À medida que a pessoa tem o desejo de abrir o negócio e for pesquisando a respeito, desenvolvendo habilidades, vai se sentir cada vez mais preparada para reconhecer se está diante de uma oportunidade.”

Com o plano desenhado, o passo seguinte, diz Vilas Boas, é agir. “A iniciativa é mais importante do que ter uma grande ideia”, ressalta. “Às vezes, o empreendedor nem tem uma ideia tão brilhante, mas vai atrás, busca recursos, planeja e chega a melhores resultados do que aquele que tem uma boa ideia, mas não se levanta da cadeira.”
 
Siga o blog no Twitter:  @NegocioPro
outros textos Juros também caíram para capital de giro Quando a oportunidade está diante do nariz Estoque do Natal pesou no bolso das empresas Canal Futura estreia série sobre cooperação + textos Comentários Carregando...